#LampINsides

Mobile Ranking – O conteúdo que o Google deve Priorizar

 
Imagem post google mobile indexador
 
Qualquer modificação ou postura dentro do Google, no mínimo acende uma luz amarela na cabeça de qualquer gestor ou investidor de e-commerce. Não é por menos, hoje a solução de search do Google, é responsável por 75% do tráfego gerado em marketing dentro do contexto digital (fonte: Netmarketshare).
Dentro dessa ótica, uma mudança no comportamento ou na mecânica de buscas pode afetar grande parte de empresas que dependem dessa solução para desenvolver seus mercados.

Leia também
Um olhar analítico sobre o Mobile

E é sobre isso que vamos tratar nesse post. O Google começou recentemente a testar uma nova versão “mobile first”de seu índice de pesquisa – isso significa que a empresa começará a priorizar o conteúdo mobile dentro de seus resultados de busca.
O que sabíamos até então, é que a solução de Search do Google, priorizava sites que ofereciam a solução mobile, quando a busca era realizada dentro do dispositivo mobile – já dentro desse contexto de mudança, a ideia seria priorizar as buscas independentemente do dispositivo que o cliente utiliza.
Portanto, com a nova atualização, a empresa determinará o ranking de páginas com base no conteúdo mobile. Embora tenha sido relatado anteriormente que o Google estava criando um índice mobile totalmente separado, a empresa diz que vai usar o mesmo índice como antes, mas que utilizará sites móveis para seu ranking de páginas.

De acordo com o Mashable, “Essa mudança gera muitas implicações, mas a mais óbvia é que os sites sem versões mobile funcionais provavelmente aparecerão mais abaixo nos resultados de pesquisa. Assim, com esse movimento, a mensagem do Google é muito clara: o momento para se adaptar ao mobile é agora”.
Dica:  Use a ferramenta de teste robots.txt para verificar se sua versão para celular está acessível ao Googlebot.

É óbvio que uma mudança dessa magnitude não ocorrerá da noite para o dia, no entanto, se tratando de uma das maiores empresas do mundo, talvez o tempo para que isso se torne realidade esteja bem próximo.
Veja o post do Google com as dicas aqui.
Está com dúvidas de como se adaptar e já organizar a sua operação de e-commerce para essas novas diretrizes ? Fale com a gente, clique aqui.

estamos aqui para o que precisar!

Deixe seus dados com a gente que entraremos em contato.

Ao me cadastrar concordo em receber novidades sobre e-commerce, varejo e eventos relacionados à Corebiz