#MercadoDigital

Atribuindo Valor as Conversões

Trabalhamos os últimos post em cima do Movimento Mobile ( nota-se que disse movimento e não mais tecnologia, isso porque o Mobile deixou de ser apenas uma tecnologia ( algo distante e pouco palpável ) e se tornou algo diário ) e para finalizar esse tema vamos abordar os modelos de atribuição. Apesar de ser um exercício complexo que envolve muito o Google Analytics, tentarei mostrar da melhor forma possível que esse esforço temporário irá trazer um resultado enorme para a sua Empresa.

  • Funil MultiCanal

O primeiro passo é analisar o seu Funil MultiCanal ( Google Analytics > Conversões > Funis MultiCanal > Visão Geral ) nele você irá encontrar que nenhuma canal está sozinho, que há círculos sobrepostos nele. Isso demonstra que todos os canais funcionam juntos e sempre existe uma intersecção entre origens.
mensuracao-atribuicao
 

  • Conversões Assistidas

Esse relatório mostra quantas conversões foram conduzidas por cada canal, em mobile ou desktop, e quantos últimos cliques foram conduzidos por cada canal como e-mail, social media, display… Desta forma, você consegue identificar o papel dos canais na sua estratégia.
O interessante desta etapa é que você não precisa fazer nada, basta abrir o relatório e ele já te mostra as conversões assistidas e as conversões de último clique. Para acessar basta apenas entrar no Google Analytics > Conversões > Funis MultiCanal > Conversões Assistidas
 

  • Desvalorização Temporal

Existem muitos modelos de atribuição padrão. Esses modelos basicamente atribuem “crédito” pelas conversões aos diferentes pontos de contato. Por exemplo: no modelo de último clique, o último ponto de contato recebe 100% do crédito pela conversão ( muito utilizado atualmente ), e o modelo “Linear” distribui esse crédito igualmente entre todos os pontos de contato (modelo esse que deve ser trabalhado atualmente para análise das conversões que se iniciaram no Mobile e foram finalizadas no Desktop) .
Mas por hora, nossa sugestão é focar em um modelo específico: Redução de Tempo ou “Desvalorização Temporal”.
A premissa desse modelo é muito simples: o ponto de contato de mídia mais próximo da conversão ganha mais crédito pela conversão, e o ponto de contato anterior a esse ganha menos crédito e assim por diante, baseado em um algoritmo inteligente.
Como cada empresa tem suas particularidades, você pode customizar o tempo de meia-vida, colocando assim seus próprios “feelings” no processo de atribuição.
Para ativar no seu Analytics, acesse a Ferramenta de Comparação de Modelos ( Google Analytics > Conversões > Atribuição > Ferramenta de Comparação de Modelos ), clique em selecionar modelo, escolha “Desvalorização Temporal” e mãos à obra.
Na última coluna, você vai ver em verde o quanto você deveria aumentar de certo canal, em vermelho, diminuir, e em cinza, o que estiver neutro.
Com isso você ganha três aliados para começar a atribuir os valores necessários para cada mídia e assim entender como deve trabalhar o Mobile em cada cenário de mídia ( SEO, SEM, E-mail, Social e Outros ). É necessário entender que a conversão é um caminho linear, que pode iniciar pelo SEM no Mobile e sendo finalizado pelo SEO no Desktop ou também pelo Social no Mobile e finalizado no SEM dentro do Desktop.
Cada Empresa tem a sua particularidade por isso cada análise deve ser feita minuciosamente analisando os critérios específicos de sua Empresa. Espero que tenham gostado de todo conteúdo Mobile e no que precisar a Click QI tem os melhores profissionais para lhe auxiliar.
 
#BoasVendas e #BoasAnálises

estamos aqui para o que precisar!

Deixe seus dados com a gente que entraremos em contato.

Ao me cadastrar concordo em receber novidades sobre e-commerce, varejo e eventos relacionados à Corebiz